Gabriel Medina: Em dezembro de 2018, Campeão Mundial de Surf pela segunda vez

Fonte: jornal Metro Rio de 18.12.2018.

Anúncios

RJ: Caminhada Outubro Rosa no Parque Madureira

Escola Guga: Formando novos tenistas pelo país

Uma matéria no site TenisBrasil conta que representantes das atuais 48 unidades da Escola Guga estarão reunidos de 17 a 20.07.2018 no Esporte Clube Sírio, na capital paulista, para a realização do 6º Encontro Nacional Escola Guga. A expectativa é que até 2021 a Escola Guga atinja a marca de 100 unidades pelo país:

Ao todo, 130 gestores e educadores trocarão experiências através de palestras, apresentações, atividades e entrega de premiações, além de contar com a presença de Gustavo Kuerten, que acompanha de perto a evolução do projeto que criou.

A Escola Guga Tênis nasceu em 2010, quando o tricampeão de Roland Garros decidiu investir na transformação do tênis brasileiro, criando uma metodologia sólida e inovadora para expandir a base de praticantes do esporte, oferecendo aulas de tênis e Beach Tennis para alunos de todas as idades.

Em oito anos, o projeto idealizado por Guga já conta com 48 unidades espalhadas por 30 cidades de dez estados brasileiros. – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Bahia, e Pernambuco, além do Distrito Federal.

Leia mais clicando aqui.

Copa do Mundo 2018: Brasileiros visitam crianças com câncer em Samara

Notícia no site da BBC conta que um grupo de torcedores brasileiros visitou crianças com câncer de um hospital público em Samara, na Rússia, na véspera do jogo da seleção nas oitavas de final da Copa do Mundo:

Às 9h, enquanto as crianças recebiam medicamentos e passavam por sessões de quimioterapia, o grupo apareceu caracterizado como “doutores da alegria” vestidos de verde e amarelo. Eles trouxeram um saco de presentes – de óculos de palhaço a balões e bandeiras do Brasil.

Repetindo o gesto da torcida nos estádios, de gritar os nomes dos jogadores escalados para os jogos da Copa, os pequenos russos internados no “Hospital Infantil 1” também tiveram seus nomes gritados pelos brasileiros.

“Dimitri! Dimitri! Dimitri”

“Ivan! Ivan! Ivan!”

“Olga! Olga! Olga!”

Os que conseguiam se levantar foram acompanhar a trupe nos corredores do hospital e chegaram a jogar futebol com os brasileiros com balões infláveis.

Os demais receberam visitas e ganharam presentes nos próprios quartos.

“O mais marcante foi um menino com os movimentos bem limitados que tocou pandeiro para os brasileiros sambarem. Deu pra ver que ele achou o máximo os próprios movimentos terem criado um ritmo para as pessoas dançarem”, disse a brasileira Ohana Berger, que estuda em Samara e atuou como tradutora voluntária entre os torcedores e os pacientes, médicos e familiares.

“Me fez pensar em como, às vezes, uma coisa besta para a gente é motivo de alegria para um menino como aquele.”

Leia mais clicando aqui.

RJ: Mostra Meninos de Ouro até 21.05.2018

Fonte: jornal Metro Rio de 02.05.2018.

Pira Run: Corrida no Parque Madureira em 08.10.2017

Fonte: jornal O Dia de 29.09.2017.

musicamagia.wordpress.com

Instituto Guga Kuerten: Uma das 100 melhores ONGs do Brasil

De acordo com o site TenisBrasil, o Instituto Guga Kuerten foi reconhecido na noite de 07.08.2017 como uma das 100 melhores ONGs do país. O anúncio aconteceu em São Paulo, durante a solenidade de entrega do Prêmio Melhores ONGs, iniciativa do Instituto Doar em parceria com a Revista Época:

Os realizadores receberam mais de 1500 inscrições nessa primeira edição do evento que concentrou associações de caridade, organização da sociedade civil, instituto e fundações filantrópicas.

A premiação acontece exatamente dez dias antes do Instituto Guga Kuerten celebrar os 17 de trabalho social, em prol da inclusão de estudantes de escolas públicas e pessoas com deficiência. Em quase duas décadas de atuação o IGK já beneficiou 74 mil pessoas em projetos desenvolvidos a partir de três linhas de atuação. No “Campeões da Vida”, o Instituto garante atendimento com atividades esportivas e educacionais no contraturno da escola para 720 educandos, que frequentam os sete núcleos de esporte e educação, em Santa Catarina. Já o FAPS (Fundo de Apoio a Projetos Sociais) beneficia diretamente as organizações que atendem pessoas com deficiência, viabilizando melhorias, além de capacitação técnica para que as entidades se tornem autossustentáveis.

Leia a matéria completa clicando aqui.

%d blogueiros gostam disto: