J. K. Rowling: Ajudando na luta contra a esclerose múltipla

J. K. Rowling

J. K. Rowling

De acordo com o Globo Online, pós-Reuters, a autora de “Harry Potter”, J.K. Rowling, doou 10 milhões de libras (cerca de 15,5 milhões de dólares) para a criação de uma nova clínica de pesquisa de esclerose múltipla, doença que matou sua mãe. Reportagem de Michael Holden:

A clínica, sediada na Universidade de Edimburgo, na Escócia, receberá o nome da mãe de Rowling, Anne, e a escritora disse esperar que se torne um centro de excelência para condições neurológicas.

“Eu acabei de fazer 45 anos, a idade que minha mãe, Anne, tinha quando morreu por complicações ligadas à esclerose múltipla”, disse Rowling em comunicado nesta terça-feira.

“Eu sei que ela preferiria ter seu nome em uma clínica do que em uma estátua, um jardim de flores ou uma placa comemorativa, então essa doação também será feita por ela e em agradecimento a tudo que ela me deu em sua vida demasiadamente curta.”

A doação é a maior já feita pela autora, cuja fortuna é estimada em mais de 500 milhões de dólares graças ao sucesso mundial de seus sete livros sobre o menino mago. É a maior doação já recebida pela universidade.

O novo centro também pesquisará outras doenças degenerativas como as de Alzheimer, Parkinson e Huntington, que, como a esclerose múltipla, são progressivas e incuráveis.

A notícia foi encontrada aqui.

Anúncios

RJ: Teia Baixada em Nova Iguaçu

RJ: Testes de tuberculose

Fonte: jornal O Dia de 27.08.2010.

RJ: Projeto Voz do Povo

Fonte: jornal O Dia de 27.08.2010.

Plástico biodegradável a partir do caroço da manga

De acordo com o portal Terra, um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia desenvolveu um plástico biodegradável que pode ser empregado em finas membranas utilizadas em processos para purificação de água, tratamento de efluentes e sessões de hemodiálise:

O acetato de celulose, mais conhecido como “plástico vegetal”, é produzido a partir da camada externa da semente da manga, composta principalmente de fibras, que recobre o embrião do caroço da fruta.

Após constatarem que cerca de 480 mil toneladas de caroços de manga são descartados pelas indústrias de sucos a cada ano, os pesquisadores decidiram investigar a viabilidade do uso deste resíduo, que pode corresponder de 30% a 45% do peso da fruta, dependendo da sua variedade. “Por ser algo descartado pela agroindustria, este material representa uma inovação do ponto de vista da matéria¿prima empregada” diz a pesquisadora do Laboratório de Energias Renováveis e Meio Ambiente da UFU, Rosana Maria Nascimento de Assunção.

O plástico vegetal também revelou seu potencial na confecção de embalagens biodegradáveis, a exemplo dos recipientes onde são colocadas as mudas de plantas cultivadas em viveiros.

Leia mais clicando aqui.

SP: Ação Global em Santo Amaro em 28.08.2010

Santo Amaro, em São Paulo, receberá a próxima edição da Ação Global Regional no próximo dia 28 de agosto de 2010, das 9h às 17h, com atendimentos gratuitos nas áreas de saúde, educação, meio ambiente, cultura, esporte e lazer, além de serviços ligados a cidadania e inclusão social:

O objetivo da iniciativa, uma pareceria SESI-SP e Rede Globo, é utilizar a informação e a mobilização social como estratégia de inclusão e resgate da cidadania. A expectativa da organização do evento, que conta com o apoio de mil voluntários, é atender cerca de 40 mil pessoas.

Ação Global Santo Amaro
Local: Clube Escola Santo Amaro
Av Padre José Maria 555 – Santo Amaro, SP
28 de agosto, das 9h às 17h

José Mindlin digitalizado

De acordo com o site Poder Online, o projeto “Por uma Biblioteca Brasiliana Digital” pretende digitalizar os 40 mil volumes do acervo do empresário e bibliófilo José Mindlin, que foi doado à USP 2006. O projeto é uma iniciativa da Universidade de São Paulo, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e com o Ministério da Cultura: leia mais em

http://colunistas.ig.com.br/poderonline/2010/08/20/a-digitalizacao-da-biblioteca-mindlin/

%d blogueiros gostam disto: