RJ: Mamógrafo Móvel

Fonte: jornal O Dia de 27.12.2013.

OD2712A

Anúncios

Imunoterapia contra o câncer

Em matéria da revista Science nesta semana, foi abordado o tema “guerra contra o câncer” que começou um pouco mais de 40 anos atrás, como um programa nacional de pesquisa para melhorar radicalmente a sobrevida de pacientes com câncer, a principal causa de morte nos Estados Unidos e no mundo. A matéria fala ainda que a imunoterapia do câncer tem como objetivo aproveitar o próprio sistema imunológico do organismo para combater o câncer. Do site do JB Online:

As principais armas implantadas foram cirurgia, radiação e quimioterapia, tratamentos que muitas vezes apresentam riscos ou causam efeitos secundários adversos. Apesar de algumas formas de câncer cederem a estas terapias, nem todas são assim, por isso a mortalidade permanece alta.

Para essa lista agora podemos adicionar uma quarta arma, a imunoterapia do câncer. Construída ao longo de décadas, ela começou a demonstrar tais resultados promissores em pacientes com câncer selecionados em 2013. A escolha de um tema que é clínico na natureza é algo de uma partida para a ciência. Mas acreditamos que 2013 marca um momento significativo na história do câncer, e as conquistas de hoje merecem reconhecimento e celebração, mesmo que as incertezas permanecem. Com mais pessoas agora vivem muito além da idade de 65 anos, a incidência de câncer é projetada para subir muito nos próximos anos. Assim, a população que pode se beneficiar de imunoterapia é potencialmente muito grande.

Leia mais clicando aqui.

Retardando o envelhecimento através de Nicotinamida Adenina Dinucleótido

De acordo com o site do Jornal do Brasil, cientistas australianos e norte-americanos conseguiram reverter o envelhecimento muscular em ratos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e esperam poder realizar testes semelhantes com pessoas no fim de 2014, segundo informou hoje [20.12.2013] a imprensa da Austrália:

A equipe, liderada por David Sinclair, da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália), que desenvolveu o trabalho na Universidade de Harvard, criou um composto químico que poderá permitir que uma pessoa de 60 anos se sinta como uma de 20.

O produto deu maior energia aos ratos, tonicidade aos músculos, reduziu as inflamações e melhorou significativamente a resistência à insulina.

“Estudo o envelhecimento em nível molecular há quase 20 anos e nunca pensei constatar que o envelhecimento pode ser revertido. Pensava que teria sorte se conseguisse desacelerá-lo um pouco”, disse Sinclair, citado pela cadeia australiana ABC.

De acordo com o cientista, a investigação, publicada na revista Cell, permitiu verificar em ratos velhos, com problemas de saúde relacionados à idade, um retrocesso “em uma semana”.

A pesquisa favoreceu ainda a identificação de uma nova causa do envelhecimento, principalmente dos músculos, que é a comunicação entre os cromossomas do ADN do núcleo da célula e os do ADN das mitocôndrias, responsáveis por fornecer a maior parte da energia necessária à atividade celular. “O que descobrimos é que no processo de envelhecimento esses cromossomas não se comunicam”, informou Sinclair.

Para mudar essa situação, os investigadores usaram uma molécula que elevou nos ratos os níveis de nicotinamida adenina dinucleótido (NAD), que se mantém em níveis altos na idade jovem com dieta adequada e exercícios, mas diminui com o envelhecimento até 50%, como se verificou nos ratos.

A notícia foi encontrada aqui.

Perda de peso via Acupuntura

Fonte: jornal O Dia de 20.12.2013.

OD2012D

Benefícios da pimenta e do cacau para o fígado

Fonte: jornal O Dia de 20.12.2013.

OD2012C

Menos riscos na cirurgia de Ponte de Safena

Fonte: jornal O Dia de 20.12.2013.

OD2012B

O poder da maçã para o coração

Fonte: jornal O Dia de 19.12.2013.

OD1912D

%d blogueiros gostam disto: