RJ: A verticalização no Brasil na mostra Os Céus Como Fronteira, na estação Carioca do metrô

A mostra “Os céus como fronteira: a verticalização no Brasil” será inaugurada no dia 10 de junho de 2013 na Estação Carioca do Metrô Rio, com período expositivo de 10 de junho a 10 de julho de 2013:

Reunindo mais de 70 fotos que contam a história do processo de verticalização de seis cidades brasileiras, incluindo o Rio de Janeiro, na mostra os cariocas poderão conhecer um pouco mais sobre como se deu o crescimento vertical no Rio e em todo mundo, entender a importância do elevador como uma das grandes invenções do século 19 e descobrir histórias e curiosidades organizadas em 11 grandes paineis.

A partir de 72 fotos distribuídas em 11 grandes painéis e ocupando uma área de cerca de 200 m², a exposição, organizada por estados, resgata fatos e curiosidades que marcaram a história do crescimento vertical brasileiro, influenciado, em primeiro momento, por referências arquitetônicas europeias, e, a partir de 1920, da verticalização que fascinava os Estados Unidos, tendo em ambos os casos o papel fundamental do elevador, uma invenção do século 19.

O carioca poderá descobrir também, dentre outros dados históricos, que o primeiro elevador foi criado em 1853 pelo norte-americano Elisha Graves Otis. Sua importância histórica está no fato de ter construído um sistema de freios, solucionando o problema de segurança nesse tipo de transporte.

Os céus como fronteira: a verticalização no Brasil

Histórias curiosas:

A verticalização do Rio de Janeiro ocorreu ao mesmo tempo no centro e no bairro de Copacabana, sobretudo com prédios residenciais: no início da década de 1920 os primeiros edifícios altos, como o Edifício OK, já despontavam junto à avenida Atlântica. Esse processo se intensificou ao longo do século 20, culminando na grande muralha de arranha-céus que quase ofusca o sol das areias de Copacabana, uma das praias mais incensadas do mundo. Na foto, o Edificio OK - Praça do Lido, Rio de Janeiro ca (1920/1930 - Acervo: Arquivo G. Hermakoff).

A verticalização do Rio de Janeiro ocorreu ao mesmo tempo no centro e no bairro de Copacabana, sobretudo com prédios residenciais: no início da década de 1920 os primeiros edifícios altos, como o Edifício OK, já despontavam junto à avenida Atlântica. Esse processo se intensificou ao longo do século 20, culminando na grande muralha de arranha-céus que quase ofusca o sol das areias de Copacabana, uma das praias mais incensadas do mundo. Na foto, o Edificio OK – Praça do Lido, Rio de Janeiro ca (1920/1930 – Acervo: Arquivo G. Hermakoff).

Cinelândia foi o nome dado ao conjunto de edifícios construídos no trecho mais nobre e cobiçado da Avenida Central, cuja extremidade sul já ostentava o Teatro Municipal, inaugurado em 1909. Em meados da década de 1920 começaram a surgir ali, na Praça Floriano, os primeiros “arranha-céus”: Glória, Natal, Capitólio e Fontes, todos com cinema no térreo. Na foto, a  Cinelândia - Rio de Janeiro (Acervo: Arquivo G. Hermakoff Cinelândia - Rio de Janeiro, anos 20 - Foto de Augusto Malta - Coleção Gilberto Ferrez / Acervo Instituto Moreira Salles).

Cinelândia foi o nome dado ao conjunto de edifícios construídos no trecho mais nobre e cobiçado da Avenida Central, cuja extremidade sul já ostentava o Teatro Municipal, inaugurado em 1909. Em meados da década de 1920 começaram a surgir ali, na Praça Floriano, os primeiros “arranha-céus”: Glória, Natal, Capitólio e Fontes, todos com cinema no térreo. Na foto, a Cinelândia – Rio de Janeiro (Acervo: Arquivo G. Hermakoff Cinelândia – Rio de Janeiro, anos 20 – Foto de Augusto Malta – Coleção Gilberto Ferrez / Acervo Instituto Moreira Salles).

Veja fotos de cinemas antigos do Rio em:
http://cinemagia.wordpress.com/?s=%5BCinemas+Antigos%5D

Inaugurado em 1929, o edifício do jornal A Noite era um colosso de concreto armado dominando a homogênea paisagem carioca. Assim como ele, a Torre da Estação Pedro II da Estrada de Ferro Central do Brasil, construída em 1937, privilegia o estilo arquitetônico de inspiração déco. (Foto: Edifício A Noite – Praça Mauá, Rio de Janeiro - 1941, Acervo: Augusto Monteiro - Coleção Brascan Cem Anos no Brasil/Acervo Instituto Moreira Salles).

Inaugurado em 1929, o edifício do jornal A Noite era um colosso de concreto armado dominando a homogênea paisagem carioca. Assim como ele, a Torre da Estação Pedro II da Estrada de Ferro Central do Brasil, construída em 1937, privilegia o estilo arquitetônico de inspiração déco.
(Foto: Edifício A Noite – Praça Mauá, Rio de Janeiro – 1941, Acervo: Augusto Monteiro – Coleção Brascan Cem Anos no Brasil/Acervo Instituto Moreira Salles).

Durante a gestão do Ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema, uma equipe de arquitetos, dentre eles Oscar Niemeyer, desenvolveu um projeto com novos elementos: pilotis, fachada de vidro, uso de brise-soleil, volume puro e alto, isolado no quarteirão. Por suas características arquitetônicas inovadoras e arrojadas, o edifício do MES tornou-se a referência inaugural da moderna arquitetura brasileira. Na foto, o Edifício do Ministério da Educação e Saúde (1945, Foto: Kikoler - Fachada norte, com brise-soleil – Rua da Imprensa, Rio de Janeiro - virou Palácio Gustavo Capanema a partir de 1985).

Durante a gestão do Ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema, uma equipe de arquitetos, dentre eles Oscar Niemeyer, desenvolveu um projeto com novos elementos: pilotis, fachada de vidro, uso de brise-soleil, volume puro e alto, isolado no quarteirão. Por suas características arquitetônicas inovadoras e arrojadas, o edifício do MES tornou-se a referência inaugural da moderna arquitetura brasileira. Na foto, o Edifício do Ministério da Educação e Saúde (1945, Foto: Kikoler – Fachada norte, com brise-soleil – Rua da Imprensa, Rio de Janeiro – virou Palácio Gustavo Capanema a partir de 1985).

Anúncios
Esse post foi publicado em Artes e Cultura e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s