AM: Exploração de energia solar em lagos de usinas hidrelétricas com uso de flutuadores

De acordo com o portal da Eletrobras, a Eletronorte inicia em 04.03.2016, na usina hidrelétrica Balbina, no Amazonas, o primeiro projeto de exploração de energia solar em lagos de usinas hidrelétricas com uso de flutuadores, um projeto inédito no mundo:

A cerimônia de lançamento do projeto contará com a presença do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, do presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, dos presidentes da Eletrobras Eletronorte, Tito Cardoso de Oliveira Neto, e da Eletrobras Chesf, José Carlos de Miranda Farias, e do diretor de Operação da Eletrobras Eletronorte, Wady Charone Junior, além dos pesquisadores responsáveis pelo estudo. No dia 11 de março será lançado o protótipo similar na usina hidrelétrica Sobradinho, na Bahia, pela Eletrobras Chesf.

No lançamento, serão apresentados protótipos com cerca de 60 m² de área, em funcionamento, permitindo a visualização da energia gerada. Nas semanas seguintes, serão aprofundados os estudos para a ampliação dos sistemas, que na primeira fase contarão com 1 MWp, com área equivalente a cinco campos de futebol, e posteriormente serão ampliados para 5 MWp, com superfície igual à de cinco campos.

Os projetos serão realizados com recursos destinados a ações de Pesquisa & Desenvolvimento pelas empresas, com previsão de investimentos de R$ 100 milhões (R$ 49,964 milhões da Eletrobras Eletronorte e R$ 49,942 milhões da Eletrobras Chesf), em ações previstas até janeiro de 2019, para gerar 10 MWp de energia elétrica. A escolha das duas usinas deve-se ao fato de elas estarem em áreas de regimes climáticos diferentes, o que permitirá acompanhar o desempenho dos sistemas nas diversas condições de tempo.

Este será o primeiro estudo sobre a instalação de usina solar flutuante instalado no lago de usinas hidrelétricas no mundo, que permite aproveitar as subestações e as linhas de transmissão das hidrelétricas e a área sobre a lâmina d’água dos reservatórios, evitando desapropriação de terras. Projetos similares já foram iniciados em outros países, mas em reservatórios comuns de água, não em hidrelétricas.

Leia mais clicando aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Meio Ambiente, Tecnologia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s