RJ: Performance gratuita do holandês Max Zorn no Metrô Carioca

O artista holandês Max Zorn fará performance ao vivo em estação de metrô no Rio em 06.10.2015:

Fita adesiva, bisturi e uma plataforma de acrílico iluminada. Isso é tudo que Max Zorn precisa para criar sua arte. Influenciado pelos filmes noir e por artistas do realismo norte-americano, como Edward Hopper, ele também costuma se inspirar em personagens dos romances escritos por autores influentes da chamada “The Lost Generation” ou Geração Perdida, como Ernest Hemingway, John Steinbeck e J. D. Salinger.

Zorn é um dos artistas convidados pela curadora Claudia Giannetti para participar da 6ª Mostra 3M de Arte Digital, cujo tema é “WhatsAppropriation — A arte de revisitar a arte”, que abre ao público na próxima sexta-feira, 9 de outubro. O artista, que ficou mundialmente conhecido após publicar no Youtube o vídeo “Street Art by Max Zorn Making of Art Tape”, em novembro de 2011, produzirá uma obra em tempo real, no dia 6 de outubro, antecipando a abertura da mostra. A performance poderá ser acompanhada pelo público de 10h30m às 14h30m na estação Carioca do Metrô. Será uma recriação da obra “Leitura”, do pintor e desenhista brasileiro José Ferraz de Almeida Júnior.

Após cinco edições de sucesso em São Paulo, a Mostra 3M de Arte Digital chega ao Rio de Janeiro pela primeira vez no dia 9 de outubro, ocupando o primeiro andar da Fundição Progresso. A Elo3, produtora do evento, convidou a teórica e pesquisadora Claudia Giannetti para ser a curadora deste ano e esta foi buscar artistas de vanguarda num segmento artístico em constante mudança: cinema, fotografia, videoarte, instalação audiovisual  e internet. Claudia elegeu este tema exatamente para investigar o diálogo criado por 22 artistas nacionais e internacionais com obras de pintores dos últimos cinco séculos, entre elas, telas famosas como “A liberdade guiando o povo”, de Delacroix; “O Nascimento de Venus”, de Botticelli; ou pinturas de Edward Hopper, Frans Post, Guignard, entre outros.

A exposição estará dividida em sete salas temáticas. Os temas são: Imaginário brasileiro, Imaginário feminino, Grandes microrrelatos, Iconografias, Naturezas-mortas, Relatos privados e Performáticos. Entre os artistas convidados estão os brasileiros Vik Muniz, Nelson Leirner, Cao Guimarães, Felipe Cama, Carlos Fadon e Marcelo Coelho. E o time de estrangeiros conta com o desbravador Bill Viola, a videoartista americana Martha Rosler, a portuguesa Patricia Reis, a turca Sükran Moral, a alemã Ulrike Rosenbach, a espanhola Cristina Lucas, o israeli Ori Gersht, a dupla italiana Eva e Franco Mattes, os argentinos Nicola Costantino e Marcos Lopez, o mexicano Guillermo Gómez-Peña além, é claro, do performático holandês Max Zorn. Destacam, ademais, cineastas tão famosos como o austríaco Gustav Deutsch, o polonês Lech Majewski e Humberto Mauro, presente na exibição com fragmentos do famoso filme “O descobrimento do Brasil”, de 1936, longa inspirado no quadro “A primeira missa no Brasil”, de Victor Meirelles, de 1861.

Max Zorn – Criação de obra em tempo real
METRÔ RIO – Estação: CARIOCA (acesso A)
DATA: 06/10/2015 (terça-feira)
HORA: 10h30 às 14h30

Anúncios
Esse post foi publicado em Artes e Cultura. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s