Cuba: Fim da transmissão de sífilis e HIV entre mãe e filho

De acordo com o portal G1, a Organização Mundial de Saúde (OMS) certificou Cuba, em 30.06.2015, como o primeiro país a eliminar a transmissão entre mãe e filho de sífilis e HIV, destacando o papel do sistema de cuidados primários de saúde na ilha:

“O sucesso de Cuba demonstra que o acesso universal e a cobertura universal de saúde são viáveis e são de fato a chave para o sucesso, mesmo contra tais desafios complexos como o HIV”, afirmou Carissa Etienne, diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), uma filial regional da OMS, em coletiva de imprensa.

Em 2013, apenas dois bebês nasceram com HIV em Cuba, e apenas três nasceram com sífilis congênita – bem abaixo dos limites estabelecidos pela OMS para a eliminação da transmissão.
Para o ministro de Saúde Pública de Cuba, Roberto Morales Ojeda, o reconhecimento da OMS “constitui um alto reconhecimento ao sistema nacional de saúde cubano” que é, segundo ele, “acessível, gratuito e universal”.

O sucesso de Cuba reforça a necessidade de que os sistemas de saúde na América Latina e no Caribe se fundamentem no cuidado primário, segundo Etienne. “Assim, é possível enfrentar desastres naturais, doenças infecciosas ou qualquer outra coisa”, afirmou.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Medicina, Superação. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s