Desligado cromossomo que provoca a Síndrome de Down

De acordo com matéria no Jornal Hoje, pesquisadores americanos conseguiram anular os efeitos do cromossomo que provoca a Síndrome de Down.

Desligar um cromossomo inteiro parecia uma tarefa impossível, mesmo que fosse apenas em laboratório. Agora ficou provado que isso é possível.

Os pesquisadores afirmam que a descoberta pode acelerar a criação de novos medicamentos para amenizar os sintomas da Síndrome de Down.
Os cientistas da escola de medicina da Universidade de Massachussetts estão animados e dizem que as possibilidades são excelentes, mas alertam que até haver uma aplicação prática da pesquisa, ainda serão necessários anos, talvez décadas de estudo.

Veja o vídeo clicando aqui.

Mais a respeito:

O procedimento foi feito numa cultura de células, em laboratório, e não em pessoas. O XIST “encobriu” o terceiro exemplar do cromossomo 21, cuja existência origina a síndrome de Down, fazendo com que seus genes deixassem de atuar. A existência de três cromossos 21 caracteriza síndrome, também conhecida como “trissomia do cromossomo 21”.

Ao comparar células com e sem o cromossomo “silenciado”, os autores da pesquisa observaram que o XIST ajudou a corrigir padrões incomuns de crescimento e diferenciação observados nas células que têm Down.

Esse método pode ajudar a definir as mudanças moleculares envolvidas na síndrome. A pesquisa se baseou em um fenômeno ocorre naturalmente: durante o desenvolvimento do bebê, o XIST “desliga” um dos dois cromossomos X presentes em embriões femininos, garantindo que as meninas não tenham uma “dose dupla” da ação desses cromossomos.

Leia mais clicando aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Medicina e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Desligado cromossomo que provoca a Síndrome de Down

  1. maria aparecida pereira disse:

    Logo essa anomalia vai ser erradicada para sempre, tal qual outras doenças que no passado quase dizimaram a raça humana. Eu acredito!!

    • Ricardo Augusto disse:

      Eu fiquei super feliz com essa notícia. É um avanço totalmente importante! Eu sou estudante de musicoterapia, e celebro o uso da música com apoio ao desenvolvimento intelecto-emocional de pessoas com síndromes. Anseio a cura definitiva da trissomia 21! Quero eu fornecer a música como instrumento de prazer por prazer a essas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s