Vencendo a Amaurose Congênita de Leber

Uma matéria no portal Terra conta que três americanos que perderam a vista na infância relataram uma melhora drástica na sua visão depois de terem sido submetidos à terapia gênica em ambos os olhos. Uma delas viu os filhos pela primeira vez:

Em alguns casos, a melhora começou há quatro anos, quando um dos olhos foi submetido à terapia. Agora uma americana falou sobre a emoção de conseguir enxergar pela primeira vez os próprios filhos, depois de passar por terapia no segundo olho.

Os três pacientes tinham uma condição hereditária e rara conhecida como Amaurose Congênita de Leber (ACL) provocada por um defeito no gene responsável pela proteína necessária para a visão. A ACL se manifesta nos primeiros meses de vida e compromete gravemente o sentido da visão, além de causar movimentos involuntários no olho e vista fraca no escuro.

Diversas equipes de cientistas em várias partes do mundo tentaram terapias gênicas para tratar a cegueira, mas poucos pacientes receberam o tratamento para lidar com um defeito genético em estágio tão anterior ao processo de perda de visão. Pesquisadores americanos revelaram em 2008 que 12 pessoas com LCA recuperaram parte da visão depois de receberem uma injeção no olho com um vírus criado artificialmente portador do gene RPE65.

Em outro estudo, eles trataram o outro olho de três pacientes, e descobriram que isso melhorou ainda mais a visão. Os pacientes passaram a conseguir identificar obstáculos ao seu redor. Os resultados foram publicados agora na revista científica Science Translational Medicine.

(…) Um dos três pacientes que participou dos testes, Tami Morehouse, disse à BBC que sua visão gradualmente foi se recuperando, abrindo um novo mundo para ela. Apesar de ela não conseguir enxergar bem o suficiente para ler ou dirigir um carro, ela agora consegue reconhecer os rostos de seus filhos e assistir aos jogos de beisebol deles.

Leia mais clicando aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Medicina e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Vencendo a Amaurose Congênita de Leber

  1. ana cristina domingues. disse:

    Fiquei muito feliz com este noticiário, uma vez que sou professora de um aluno com Amaurose de Leber e tenho lutado junto ao ministerio pubilco de minha cidade – Itararé – SP, para dar um atendimento decente e rápido ao meu pequeno. Que deus abençoe a todos.

  2. Rose Esteves disse:

    Gostaria de receber informações sobre tratamentos de amaurose de Leber aqui no Rio de Janeiro. Agradeço quem puder me orientar. Rose

  3. ROSICLER disse:

    Tenho um só filho que aos 5 anos de idade ficou diabético, hoje está com 28 anos de idade e a doença afetou os rins que precisará transplante e olhos( retinopatia diabética), foi operado 3 x e um dos olhos o médico disse não ter cura . preciso de ajuda em nome de Jesus Cristo.

  4. Patricia Costa disse:

    Boa tarde, gostaria de receber informações sobre o tratamento de amaurose de Leber. Moro em Cosmópolis-SP e tenho alunos portadores desta deficiência.Obrigada.

  5. luciana mattos disse:

    Meu filho foi diagnosticado com amaurose de leuber com 10 meses gostaria de saber se há estudos sobre complicações neurologicas da amaurose pois ele tem um serio deficit congnitivo
    mesmo tendo acompanhamento hoje ele esta com 24 anos mais tem serios problemas de aprendizagem

  6. Tamires disse:

    minha filha é portadora de amaurose congenita de leber e pretendo levá-lá a São Paulo para fazer terapia genica com a Dr.Juliana Sallum. Deus abençoe que possa achar uma solução pra ela lá.Se tudo der certo vou postar aqui pra voces.

  7. Luzio Garcia Junior disse:

    Prezados, gostaria de maiores informações a respeito da Amaurose de Laber, tenho casos na família e qualquer boa noticia nos conforta, nos dá esperança.
    Luzio Garcia Jr (jrluziogarcia@gmail.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s